história; Acervo; Arquivo Nacional; arquivologia; revista científica; periódico científico; ciência da informação

Dossiê

v. 28 n. 1 (jan/jun - 2015): Cidade do Rio de Janeiro

Um sertanejo na capital federal: Coelho Netto e o Rio de Janeiro dos primeiros anos da República

Enviado
8 julho 2015
Publicado
08-05-2015

Resumo

Em meio às turbulências políticas que marcavam os primeiros anos da República, o jovem literato Coelho Netto publicou um romance intitulado A Capital Federal, lançado originalmente nos folhetins de O Paiz entre novembro de 1892 e fevereiro de 1893. Tratava-se de um relato supostamente escrito por um certo Anselmo Ribas – jovem nascido e criado  em Tamanduá, no sertão de Minas Gerais, que no início da década de 1890 visitava pela primeira vez o Rio de Janeiro, deixando no livro suas impressões.  Hospedado na casa de um tio que enriquecera durante o encilhamento, Anselmo tem uma opinião sobre a cidade muito diferente daquela que esperava. Ao invés da civilização e do fausto que projetara, viu ruas estreitas e feias, e ouviu histórias sobre pestes e epidemias. Propõe-se, assim, a expressar uma visão realista sobre a cidade, que a afastasse de certas imagens rebuscadas para ela constituídas pelos ideólogos da República. Analisar este romance, de modo a entender a leitura sobre a cidade por ele proposto, é o objetivo deste artigo.

Downloads

Não há dados estatísticos.